2 opiniões sobre “Visita às memórias de infância”

  1. Eu nasci no campo, na roça, em Minas Gerais. Até os 18 anos transitei entre a pequena cidade de Tocantins e os sítios e fazendas da família. Tudo que Bartolomeu descreve, desde as peculiaridades da vida interiorana, das frases e palavras que só cabem naquele universo, à tímida solidão da criança, parece narrar capítulos de minha própria história. A maioria das crianças são ainda mais desconfiadas que o mineiro adulto. São muito poucas palavras para tanto universo… e ela muitas vezes se cala.

  2. É a memória de nossa infância despertada… o cheiro, o som, as cores, a imaginação… enfim, é uma delicia este despertar de sentimentos que nos traz de volta as nossas raízes… Grande obra de Bartô, interpretada com tanta singularidade pela Nathália Marçal…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *