Arquivo da tag: Clayton Mariano

Em "Abnegação", uma reunião de partido coloca frente a frente macacos velhos e iniciantes no mundo das artimanhas políticas. (Foto: Claudinei Nakasone)

O jogo do poder e seus sacrifícios

Acompanhei avidamente as primeiras eleições diretas pós-ditadura. Ainda não podia votar – tinha 14 anos –, tampouco compreendia muito bem os meandros da política, das composições partidárias, da tão falada e celebrada democracia. Mesmo assim, com certa ingenuidade e muito ânimo, eu partilhava daquele sentimento popular de vitória: por fim, diziam todos, podemos escolher nossos representantes! Poucos anos depois, ainda ingênua e empolgada (me parecia muito importante “participar” ativamente da história do país), estive nas passeatas pelo impeachment de Fernando Collor de Mello.

As histórias que cercavam o ex-presidente Collor, sua família, seus colaboradores e correligionários pareciam parte de uma bem-armada trama política. Segredos, ações na surdina e denúncias vinham à tona, especialmente sobre o esquema de corrupção no governo, articulado pelo empresário Paulo César Farias, tesoureiro de campanha de Collor. Até que PC e sua namorada, Suzana Marcolino, foram encontrados mortos na casa de praia dele, no litoral norte de Maceió. Na noite anterior, o casal havia jantado com o então deputado federal Augusto Farias, irmão de PC, naquela mesma casa. O primeiro inquérito apontou crime passional; Suzana teria matado PC e se suicidado, segundo laudo de peritos alagoanos e de um importante legista na época ligado à Unicamp. Contudo, inúmeras falhas de investigação provocaram dúvidas sobre a versão oficial. Um segundo laudo foi realizado, desta vez comandado por um especialista da USP; pairaram dúvidas sobre o suicídio de Suzana. A hipótese mais provável era de duplo homicídio. Teria sido queima de arquivo? Continue lendo